terça-feira, 20 de maio de 2008

Do que eu não falo



Esperei a vida toda. Tanto tempo que só meu mundo sem tempo mensura. As minhas hipérboles sem fim. E de tanto amor que tenho, desisto. Não consigo. Não sou metade. E se sou, sou só metade. Só.

Melhor agora que depois. Tenho uma pressa imensa. O fim. Sempre. Gosto de segurança. Da minha tranqüilidade. E pouco me importa o quanto eu vou perder. Eu perderia. Eu sei. Questão de tempo. Eu que não sei contar o tempo. Pouco me importa o relógio. Eu sou a dona das horas.

Quero que me recitem Vinícius. Quero girassóis. Quero ter meu dia de Flora. Quero meu Oberon.

É difícil isso?





Vocês trazem alegria para esta casa.

3 comentários:

Zorbba Igreja disse...

É impossível.

Oberon é fada!!!

/gg

lais disse...

me doeu!
gostei.

Daniel disse...

oi. eu tenho uma página no meu blog com uma lista de blogueiros piauienses. não gostaria de entrar?

é só acessar a página, http://danielslopes.blogspot.com/search/label/blogsPI, pegar lá no final um dos quatro banners pra pôr aqui no teu blog.

depois, me envia um e-mail (cararock arroba bol.com.br) com uma breve descrição e o link do teu blog, ok?

grato.