terça-feira, 29 de abril de 2008

III

Olhos cor de terra. A conta certa para fincar minhas raízes.

Completamente entregue a esse vício. Eu não consigo mais não ter tuas impressões digitais em mim. Segundos que levam a vida inteira, eu de tanto esperar. Resolvi acabar com isso. Essa palhaçada de esperar... não posso deixar que você, ou qualquer outra pessoa, decida sobre o amor que eu sinto. E, sim, eu te amo. Amo mesmo. Muito. E pronto. Qual o problema? Acabou a inércia. Agora quem decide sou eu.

Tenho três espinhos e o mundo que me aguarde! Eu vou lutar por você.

.

.

.

Vocês trazem alegria para esta casa.


5 comentários:

Joana disse...

amar o amor sem medo de ser feliz independente de qualquer coisa que não seja dentro! ;)
é a lei que eu quero.
gosto daqui também!
;*

aris disse...

ops... joana aqui é arianne! :D

Biani Luna disse...

Chega um momento que é preciso saber se vale a pena lutar. "Não se entregue totalmente a algo cujo o fracasso possa lhe custar a felicidade".
Beijos, e sorte ;*

Nosrednew Solrac disse...

massa, essa história de tomar de conta do próprio amor. Mas não é uma decisão muito fácil não, viu...

mas confio no seu potencial!!

Heber disse...

qt sentimento, qt verdade, e, quanta vontade de lutar tb.